Monday, October 18, 2004

+0(

A maldita dor de dentes é uma carga de trabalhos. Desde quinta-feira que estou em sofrimento por causa de um idiota dente do siso, que decidiu (já depois de estar meio de fora) armar-se em estúpido e criar uma infecção. Desde quinta feira que não durmo nem como em condições - claro que isso não me impediu de ir ao cinema ver o Resident Evil na sexta (algo que espero discutri noutro post, porque agora estou com um bocado de pressa :\) - e sábado passei o dia com um acumulador gelado embrulhado numa toalha e com aquilo agarrado à cara. A dor. A dor. Quase implorei à minha mãe que me encharcasse em analgésicos, mas a minha mãe, em vez de fazer isso, telefonou ao dentista. Existe um pequeno pormenor: eu tenho pânico, horror, terror de dentistas. Muito me admiro de nunca ter caído para o lado ao me sentar naquelas cadeiras reminescentes da tortura medieval. Portanto não fiquei muito contente quando a minha mãe telefonou, limitei-me a guinchar "Mas mãe, eu só quero comprimidos, DÁ-ME COMPRIMIDOS buaaaaaaaaah a dor, a dor, a dor, a dor, a dor, a dor, a dor, a dor!!!". Já não havia hora para eu ir naquele dia ao médico, mas indicaram um antibiótico para eu tomar e marcaram-me consulta para hoje de manhã. Lá se foi arranjar o antibiótico, que são uns comprimidos que parecem uns foguetões, são gigantescos, é uma boa forma de curar a dor de dentes: a pessoa sufoca com o comprimido entalado na garganta e está feito. Ainda por cima têm montes de efeitos secundários, como náuseas, vómitos, dores de estômago, daquelas cenas que para curar uma coisas põe os outros sistemas todos avariados. O fim de semana lá passou, com mais dor ou menos dor, e hoje lá fui eu à consulta (depois de me ter levantado enjoada que nem um cão e de ter vomitado passada 1 hora, graças ao antibiótico). O médico era muito simpático, mas era um *dentista* (shivers). Detesto dentistas. Odeio sentar-me naquela cadeira horrível. Odeio. E aquelas brocas ali ao penduro mesmo à beira da nossa cara :\ Puros instrumentos de tortura. O senhor não me fez nada, enfiou aquele espelhinho na minha boca para ver e disse que realmente aquilo estava com mau aspecto e que tinha uma infecção mais ou menos. Receitou-me outro antibiótico menos agressivo que o que eu estava a tomar antes e mais uns pain killers e marcou outra consulta para sexta feira (bye bye aula prática de BDV), para além de me ter mandado fazer um raio-X. Agora estou em pânico porque ele disse que se se visse que o dente não tinha espaço para nascer tinha que vir fora :\ Eu tenho esperança que isso não aconteça, até porque o dente já está um bocado nascido, e além disso quero ter planos para o fim de semana, não quero estar com um dente a menos e sem poder ir jantar fora... Desejem-me sorte - ah, e já agora as melhoras! :P

3 comments:

Rui Santos said...

Boa sorte e as melhoras...É só pedir...

XTG said...

As melhoras e boa sorte... se bem que acho que ele vai mesmo ter que saltar fora :(
But hey! let's think positive :D *

music2004 said...

As melhoras!!!!